A PB Que Queremos

Espaço de debates sobre o papel estratégico da Petrobras

COMUNICADO DO CONSELHEIRO RECÉM-ELEITO PARA O CA DA PETROBRAS

Prezados Companheiros e Companheiras,

Primeiramente quero cumprimentar a todos que participaram das Eleições para o CA-2014, demonstrando o entendimento da importância dessa posição para os Trabalhadores.

Agradeço especialmente aos que sufragaram o meu nome, e reafirmo aqui meu compromisso fundamental de independência de Governos, Partidos e da Direção da Companhia.

Tenham certeza que envidarei meus melhores esforços em defesa do crescimento da Petrobras como indutora do desenvolvimento nacional soberano, em defesa dos direitos dos trabalhadores e contra a entrega dos nossos recursos minerais.

Vamos usar nossa experiência do 1º mandato, bem como boas práticas do atual Conselheiro, para fazer com que no próximo mandato não só os compromissos assumidos na Campanha sejam cumpridos, como também para motivar a grande maioria de nós que ainda não vê a importância dessa vaga no CA (até hoje nenhum turno das três Eleições mobilizou sequer 32% da categoria!).

Acho que a atual divisão nas lideranças sindicais não interessa à categoria e farei o que me for possível para que se consolide uma liderança de luta e de avanço na conquista e defesa de direitos para os trabalhadores.

Concluindo informo que muito em breve divulgaremos a data e local da 1ª Reunião do Fórum de Acompanhamento e Aconselhamento do Mandato, que dará chance a todo Petroleiro de participar e acompanhar bem de perto nosso futuro mandato.

Um forte abraço a todos,

Silvio Sinedino

RESULTADO DO 2º TURNO PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTANTE DOS FUNCIONÁRIOS NO CA

Abaixo o resultado do 2º turno para escolha do representante dos funcionários no Conselho de Administração (CA) da Petrobras:

Silvio Sinedino: 7.687

Zé Maria: 7.572

CA da PETROBRÁS – Processos de eleição e exercício do mandato

Prezados petroleiros,

Neste domingo 09/02/2014 encerra-se o 2º turno das eleições 2014 para o CA. Vote na independência política dos trabalhadores em relação aos interesses e decisões do governo federal e do capital. Presentes majoritariamente no CA da Petrobrás.

Decisões estas que ainda não podemos mudar, mas que o nosso representante eleito pode e DEVE sim: ouvir, falar, transmitir os interesses legítimos dos trabalhadores. E mais além incentivar os trabalhadores a participarem efetivamente na democratização tanto do exercício do mandato quanto no processo para eleição do Conselheiro. Estas atitudes políticas não dependem da luta para revogação dos negativos vetos postos na Lei 12353/10. Positiva, porém a possibilidade que todos os trabalhadores se candidatem e votem independente de serem ou não sindicalizados.

E que atitudes, neste sentido o Conselheiro eleito poderia se comprometer:

  • · Defender que os candidatos, desde que tenham lista robusta (a definir quantidade) de apoio dos colegas sejam liberados do seu STIF durante a campanha, face  a legítima representatividade destas candidaturas.
  • · Defender o aumento do prazo de campanha eleitoral, excluindo o período de festas de fim de ano e eventualmente o carnaval.
  • · Defender o 2º turno com mais do que dois candidatos mais votados.
  • · Caso o candidato seja eleito defender a liberação parcial do tempo de trabalho do seu cargo visando poder dar conta do seu mandato com dignidade e responsabilidade.
  • · Defender o aumento para dois anos do tempo de mandato Um ano é pouco tempo, sobretudo sem liberação específica para este trabalho.
  • · Recolher todas as propostas dos demais candidatos às eleições do CA, inclusive dos pleitos anteriores, para subsidiar a escolha pela categoria dos assuntos que devem ser priorizados para incluir na pauta CA.

Enfim, há várias possibilidades de DEMOCRATIZAR tanto o processo eleitoral quanto o exercício do mandato do conselheiro representante dos trabalhadores no CA da Petrobrás. E estas ainda nem sequer são propostas e defendidas pelo Conselheiro atual da FUP. Por que será?

Portanto, exerça e valorize o seu direito ao voto e cobre transparência e participação no mandato do candidato e conselheiro eleito pelo seu nosso voto.

Fraterno Abraço!

ARTHUR FERRARI

Petroleiro há 30 anos, ex-diretor sindical – 1989 a 1992 – atual Conselheiro Fiscal do Sindipetro-Rj

QUERO DISPUTAR SEU VOTO ATÉ O ÚLTIMO MINUTO!

Rio de Janeiro, 07 de fevereiro de 2014.                        

Prezados Companheiros e Companheiras,

Chegamos aos momentos derradeiros das Eleições para o Conselho de Administração (CA) da Petrobrás em 2014.
Nesse 1º Turno tivemos o menor “comparecimento às urnas” entre os 1os Turnos das Eleições para o CA até hoje, mas nunca tínhamos atingido sequer 32%. A categoria ainda não entendeu ainda a importância de ter um representante no CA e o poder que o trabalhador pode exercer se for realmente representado.

Gosto de lembrar que os acionistas minoritários para eleger um Conselheiro têm que possuir bilhões de dólares em ações. A nós trabalhadores basta um clique de teclado, e a maioria de nós, infelizmente, não o faz.

É no CA que são definidas as questões estratégicas da Petrobrás. Na sua atual composição são oito Conselheiros indicados pelo Governo, um eleito pelos acionistas minoritários e um eleito pelos trabalhadores. Entre outros assuntos estão na Pauta do CA a política de negociação de derivados e a venda de ativos rentáveis da Companhia. Nesses dois importantes e polêmicos temas o meu adversário, atual Conselheiro eleito, votou com a bancada do Governo.

Fique claro que o CA não é uma instância sindical. Os direitos dos trabalhadores e sua segurança são conquistados e garantidos pela luta sindical que não é substituída por um Conselheiro com um voto em dez. São atuações complementares, mas as do CA sempre em questões estratégicas para o desenvolvimento perene da Companhia, a indução do desenvolvimento nacional soberano e a distribuição de renda através de mais e melhores empregos.

Não se pode desconhecer o absurdo de termos hoje 62.000 trabalhadores Concursados e mais de 320.000 Terceirizados, ao arrepio da Lei que só admite a terceirização na limpeza e na segurança, e sob Processos cerrados do TCU e do Ministério Público do Trabalho, escamoteados pela Direção da Companhia.

O enfraquecimento da Petrobrás pelo seu atual estrangulamento financeiro traz preocupação não quanto ao seu futuro que será brilhante, pelo seu fabuloso portfólio de áreas de exploração e pela capacidade técnica dos seus trabalhadores, já mais do que provada.
A preocupação é com o momento por que passamos, tendo que investir US$46 bilhões por ano e com prejuízos crescentes. Quanto mais vendemos nossas mercadorias, em um paradoxo comercial, mais diminuímos nosso lucro.
E os riscos que corremos por atuarmos no limite máximo da capacidade das Refinarias e pela manutenção não rigorosa de Plataformas? A quem interessa o enfraquecimento da Petrobrás? Com certeza não ao País e aos trabalhadores!

Se quem comanda a Petrobrás é o Governo (seu Ministro da Economia é o Presidente do CA), o representante dos trabalhadores tem que obrigatoriamente ter independência desse Governo e da Direção da Companhia.

Este não é o caso do meu adversário, já que as forças políticas que o apoiam passaram a ocupar gerências baixas, médias e altas tanto da Petrobrás quanto da Petros, logo após deixarem os cargos sindicais para que foram eleitos. Lembrando que o Governo é o fiador de última instância dessas vagas começa-se a entender a dificuldade de contrapor-se aos interesses governamentais.
E a mim, quem apoia? Sou apoiado pela AEPET (que no 1º Turno deu o mesmo apoio aos seus cinco sócios que concorriam), pela FNP – Federação Nacional de Petroleiros, seus cinco Sindicatos filiados (AM/AP/MA/PA, LP, RJ, SE/AL e S.J.Campos), e pelas Oposições Sindicais de BA, NF, RN, SP (A Base Presente). Tenho também o apoio da AMBEP, APASPETRO-RN, FENASPE, e da recém-eleita Direção do Sindipetro-CE/PI.

Fui o primeiro Conselheiro eleito e bati-me muitas vezes no CA pela desfaçatez com que se desfaziam de ativos rentáveis em condições desfavoráveis, pressionados pelos prejuízos crescentes causados pela política danosa na comercialização de derivados imposta pelo Governo, acionista majoritário e controlador, que não deveria matar a “galinhas dos ovos de ouro” que é a Petrobrás.

Faço autocrítica quanto à minha pouca comunicação com a categoria durante meu mandato. A Direção da Companhia barrou minhas mensagens e não consegui quebrar esse bloqueio, o que saberei contornar caso seja vitorioso. Por favor, não esperem de mim a infalibilidade, mas sempre a reflexão sobre meus atos, o sincero reconhecimento dos possíveis erros e o esforço permanente para não repeti-los.

Para finalizar, quero assumir o compromisso firme na constituição e operacionalização do Fórum de Acompanhamento e Aconselhamento do Mandato, onde poderão se reunir todos os interessados em colaborar com críticas, informações, sugestões, análises e propostas. E que também pode ser um laboratório para os próximos Candidatos que apoiaremos nas futuras Eleições.

Mas eu e meu adversário também temos algo em comum: ambos somos contra os Leilões da ANP. Soube que o “guerreiro” fez brilhante discurso contra o Leilão na Audiência Pública refrigerada da ANP sobre o Leilão de Libra. Já eu, lutando contra a realização desse Leilão na Barra da Tijuca levei dois tiros de bala de borracha da Força Nacional.
Valorize seu voto! ATÉ A VITÓRIA!
Silvio Sinedino.

PS.1: Apoie nossa campanha e traga também seu amigo ou colega para votar.
PS.2: link da votação: https://eleicaoca.petrobras.com.br/ca/2014/principal-2.htm

APOIO AO SINEDINO!

Caros Companheiros, nas duas últimas eleições além do voto participei da campanha e do mandato do Sinedino. A primeira ele levou e a segunda a máquina da FUP/Petrobrás jogou pesado na campanha e o Zé Maria Chapa Branca levou…

Nesta em 2014, após discussões políticas resolvemos apoiar no 1º turno o companheiro Antônio Martins. E o companheiro, sendo sua primeira candidatura, foi reconhecido e bem votado.

Neste 2º turno o Sinedino que já foi e será como candidato e conselheiro o melhor representante dos trabalhadores, pois tem a verve e a convicção histórica da importância da postura de independência de ouvido e voz deste espaço em relação ao governo e empresa.

Postura esta fundamental que todo sindicalista o tenha, isto é, INDEPENDÊNCIA, CRÍTICA e COMBATE em relação ao poder econômico e seu mando contra os interesses da classe trabalhadora… FUP CHAPA BRANCA NÃO !!

Além disso, defenderá à plena participação coletiva do mandato e o aperfeiçoamento do processo de eleição com oportunidades iguais para todos os candidatos e ao exercício do mandato no CA.

Companheiros, não se isentem deste processo político. Todos os petroleiros podem e devem votar e acompanhar o mandato do conselheiro eleito..

Não se isentem deste processo estratégicos para todos os trabalhadores da Petrobrás.Exerça seu direito

Saudações.

ARTHUR FERRARI

VOTEM NA ELEIÇÃO DO CA

 

Caros, não deixem de votar na eleição para o CA da Petrobras.

Antes, vejam a análise do debate do 2º turno e as posições dos dois candidatos – http://petroleirosbaserj.wordpress.com/2014/02/04/balanco-do-debate-do-2o-turno-para-o-ca-da-petrobras/

Assistam ao debate no Portal Petrobras –
http://portalpetrobras.petrobras.com.br/PetrobrasPortal/appmanager/portal/desktop?_nfpb=true&_pageLabel=webtv_generico&idConteudo=video_publicado_006399&areaAtual=comunicacao

E votem para fortalecer uma posição independente.

Votem Sílvio Sinedino!!!!

Abraço a todos.

Vinícius Camargo

APOIO CRÍTICO: VOTE SINEDINO PARA O CA

Companheiros (as),

Neste segundo turno das eleições para o CA, recomendamos o voto em SILVIO SINEDINO.

Militante nos movimentos sociais e sindicais, SINEDINO tem afirmado sua postura de INDEPENDÊNCIA do governo, da empresa e de partidos políticos, que deve ter todo representante dos trabalhadores na defesa dos interesses dos seus representados.

SINEDINO, conforme declarou na WebTV, em seu mandato irá priorizar a comunicação com os petroleiros para que se construa um verdadeiro MANDATO PARTICIPATIVO.

Além disso, defenderá a revogação dos vetos da Lei 12353/10 à plena participação do Conselheiro e sua atuação dedicada.  E o aperfeiçoamento do processo de eleição com oportunidades iguais a todos os candidatos ao CA.

Por isso, recomendamos o voto em SILVIO SINEDINO.

OBRIGADO!

ANTÔNIO MARTINS

A PETROBRAS QUE QUEREMOS

http://www.apbquequeremos.com

MUDANÇA DO DOMÍNIO WWW.APETROBRASQUEQUEREMOS.COM

Atendendo à notificação da Petrobras para a mudança do domínio do blog http://www.apetrobrasquequeremos.com, sob o argumento de que o termo ”petrobras” presente no seu nome colidia com normas internas da companhia relativas ao uso da marca Petrobras e, após consulta à vários companheiros, optamos pela sua substituição pelo novo domínio: http://www.apbquequeremos.com.

A Petrobras Que Queremos, no entanto, permanecerá como o nome referência deste fórum de discussão de ideias sobre os rumos estratégicos da Petrobras.

Assim, durante um curto período de transição, para evitar a perda dos vínculos com os seus seguidores, os acessos com o nome anterior serão direcionados para o novo domínio.

ANTÔNIO MARTINS
A Petrobras Que Queremos

Apoio Crítico ao Silvio Sinedino

Silvio Sinedino, longe de dúvidas, é o candidato que reúne as qualidades como independência e combatividade , essenciais para quem se propõe a defender os interesses dos empregados no CA sem subordinação ao governo e à empresa.

Mas, diferente de seu primeiro mandato, terá que criar uma comunicação eficaz com os petroleiros e fazer um verdadeiro MANDATO PARTICIPATIVO.

Para isso, conte com nosso apoio!

Antônio Martins

AGRADECIMENTOS DE ANTÔNIO MARTINS

Companheiros Petroleiros,

Inicialmente, quero agradecer os 321 votos recebidos. Eles significam para mim um incentivo para continuar a desenvolver com Vocês nossas propostas para a atuação no CA do Conselheiro representante dos trabalhadores.

Considero que fizemos diferença nesse processo.

Evitei reduzir a eleição para o CA a uma vertente da disputa sindical.

Não que não tenha posição nessa disputa, mas, há estratégias para o CA, em si mesmo, além das questões sindicais e que poderiam ser debatidas pelos candidatos.

No CA são definidas das orientações gerais, políticas e diretrizes para a Administração da Petrobras, atribuições exclusivas do Conselho, sobre as quais nós, petroleiros, podemos opinar e fazer propostas para inclusão na pauta do CA.

Esse debate motivaria os petroleiros que enxergam o CA como algo distante e blindado, a participarem do processo. Isso explica porque quase 80% dos eleitores não participaram da votação por não entenderem o seu papel.

Além disso, no CA se debate sobre os interesses do povo brasileiro, profundamente ligados aos destinos da Petrobras. Esse é, pois, um fórum privilegiado para nós discutirmos o Brasil que nós não podemos deixar de ocupar.

Nossa proposta de um MANDATO PARTICIPATIVO que defendemos nessa eleição é o que cremos ser o caminho para mudar essa situação.

Mas, mandato participativo para valer não pode ser só retórico.

As premissas para esse mandato estão postadas no blog A Petrobras Que Queremos. Leia e dê sua opinião. Participe.

Aos dois candidatos que disputam o 2º turno ofereço minha contribuição para tornar efetivo este mandato.

Obrigado pelo apoio.

Abraços,

Antônio Martins

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 53 outros seguidores